setembro 2014
S T Q Q S S D
« mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Traira:

 

hoplias_malabaricus3

Traíra

 

Nome científico: Hoplias malabaricus
Familia: Erythrynidae
Ecologia: Predador voraz, agressivo e solitário, que pode ser encontrado em todo território brasileiro em águas paradas, lagos, lagoas, brejos, matas inundadas, e em córregos e igarapés, geralmente entre as plantas aquáticas, onde fica  imóvel ao fundo de lama ou em locais de pedras, desferindo um bote rápido e fatal  em suas presas como peixes, sapos e insetos. É mais ativo durante ao entardecer a noite ou mesmo ao amanhecer, altamente territorialista. Apesar do excesso de espinhas, em alguma regiões é bastante apreciado como alimento.
 
Equipamentos: Equipamentos leves; linhas de 10 a 20 lb.; anzóis de n° 1/0 a 6/0; recomenda-se o uso de empates.
Iscas: Iscas naturais: peixes e miúdo de frango. As iscas artificiais como spinnerbaits, spinners, poppers e sapos de borracha também são muito utilizadas.
 
Dicas: Ao pescar com iscas naturais, use chumbo acima da isca e bata na água. O barulho atrai as traíras e torna a pesca mais produtiva.
 
 
Características � peixe de escamas que atinge 60 cm de comprimento e 4 K de peso. Corpo cilíndrico, boca grande, olhos grandes e nadadeiras arredondadas, exceto a dorsal. Coloração marrom ou preta manchada de cinza.Possui dentes poderosos e afiadíssimos. Língua áspera ao tato, o que a diferencia do trairão, que apresenta a língua lisa. É utilizado em açudes e represas como controlador de populações demasiadamente prolíficas como tilápias e piabas. Tem alta resistência a locais com pouco oxigênio.
 
 
Dicas para pescar traíra
Tire suas dúvidas e se junte a nós divulgando a pesca esportiva.
 
 1- Nos lagos de hidrelétricas locais com correnteza, saidas de córregos e ribeirões, pois as traíras adoram ficar nelas. 2 – Para as iscas soft (minhocas, salamandras etc) para que a linha não arrebente costuma se usar um empate de aço flexível de 10 lb com12 cm. É possível capturá-las sem arame, mas há o risco de arrebentar a linha. Usar anzóis maiores, como 4/0 e 5/0, facilita na hora de ferrar as traíras de grande porte.3 – Nos spinnerbaits e buzzbaits, além de usar os grubs como trailers, procure utilizar os que dêem contraste com a cor da saia da isca. Amarre com linha de multifilamento e cole o local onde a linha é presa para tornar a isca um pouco mais resistente.

 4 – Boias com cores contrastantes, funciona na pesca da traíra. As famosas boias que antecedem a isca devem possuir uma coloração contrastante com a isca, favorecendo a captura da traíras.

   5.- Altere a velocidade de recolhimento de sua artificial. Em dias mais frios ou muito quentes, as traíras são mais lentas. Enquanto em dias nublados com uma temperatura agradável elas atacam mais rápido. Já nos dias em que a traíra somente acompanha a isca use uma minhoca no sistema weightless (sem peso). A mudança é fatal, principalmente as com cores cítricas.

 6- Utilize as costas do seu remo para cortas suas iscas.

  7- Evite ficar descalço na embarcação. Uma traíra aparentemente calma poderá surpreendê-lo com doloridas mordidas

  8- Fatias de peixe ou toras de tuviras devem ser fixadas de maneira que a ponta do anzol fique livre para uma melhor fisgada.

  9- Ajuda de um alicate na hora de retirá-la. Quando ver que pescou uma traíra, não vá colocando a mão diretamente na linha, pois certamente irá tomar uma mordida muito dolorida. Tenha um alicate por perto para retirar o peixe da água. E sempre fique atento aos dentes quando for retirar o anzol.

 10- Os anzóis e split rings (argolas) dos plugs devem ser reforçados, caso contrário, quando pegar um grande exemplar, ele poderá abrir ou literalmente virar um oito.

  11 – Caso pretenda levar algum peixe para comer, evite pescar em baías sem ligações com águas correntes ou aquelas com água parada e quente. A probabilidade de existirem vermes na carne é quase certa. Se o barco não tiver viveiro, cubra seus pescados com alguns ramos do próprio aguapé, com raiz e tudo. A umidade das raízes irá conservar o peixe fresco e suas folhas o protegerão dos raios solares.

        Aqui estão as principais informações para que você consiga pescar uma traíra. E saiba que se você for pesca para comê-la, tente lavar o máximo que puder a carne, pois certamente irão existir muitos vermes no peixe. Deixe-o bem coberto e evite que ele fique muito exposto aos raios solares. Quanto mais fresco ele ficar, maior a probabilidade dos vermes permanecerem.